Dicas para estimular a fala do bebê

A fala é uma das funções mais esperadas pelos pais durante o desenvolvimento da criança, ouvir o bebê chamando “papa” e “mama” desperta uma avalanche de sentimentos, expectativas e desejos. Muita angústia, dúvidas e incertezas aparecem quanto ao processo de aquisição da linguagem.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

estimular fala do bebê

No decorrer do desenvolvimento, os bebês emitem diferentes tipos de sons vocais, desde o choro, vogais prolongadas, sílabas, balbucios, até a emissão da primeira palavra com significado, que ocorre por volta dos 12 meses de vida.

Os atrasos no desenvolvimento da fala e da linguagem podem ser atribuídos a muitas causas:

– Sócio-culturais: ambiente pouco estimulante e sem bons exemplos de fala.

– Orgânicas e/ou corticais: alterações nos órgãos fonadores, da audição e no processamento da linguagem no córtex cerebral;

-Cognitivas: dificuldades intelectuais que podem dificultar a comunicação oral;
– Psicológicas: problemas emocionais não favorecem o desenvolvimento da linguagem.

Mas o que de fato pode contribuir para a estimulação de uma das vias mais importantes da comunicação humana? A criança deve ser exposta à linguagem no dia a dia, portanto aproveite todos os momentos para interagir e estimular naturalmente a produção da fala. Seguem a algumas dicas:

– Cantar músicas, explorando ritmos e entonação da voz;

– Falar com o bebê durante o dia, o banho, a troca de roupa, a refeição, no caminho para a escola. Por exemplo, nomear as partes do corpo, os alimentos;

– Dê significado aos sons que o bebê produz;

– Dê tempo e espaço para que o bebê demonstre suas intenções. Se tudo o que ele quer está na frente dele toda hora, sem precisar chorar, apontar, tentar balbuciar ou fazer qualquer sinal, ele pode se acomodar, o que não será benéfico para a comunicação oral. A criança precisa sentir a necessidade de falar;

– Use frases simples e curtas, pronuncie bem as palavras e fale olhando para a criança;

– Não use diminutivos e dê o padrão correto das palavras para a criança. Ex: Se a criança diz  “aua”, diga “ Ah você quer água?”;

– Contar histórias, interpretar histórias, mostrar interesse pala leitura, deixar que a criança manuseie os livros, recontar as mesmas histórias;

– Aproveite as atividades da rotina para apresentar palavras novas e aumentar o vocabulário. Ex; fazer lista de supermercado, falar os ingredientes de uma receita e o modo de preparo, nomear os animais em uma visita ao zoológico, imitar o som dos animais, falar sobre que se vê em um passeio ao parque;

-Incentive seu filho a manter contato com outras crianças. As crianças imitam umas as outras, além disso, serão responsáveis por transmitir seus desejos ao outro e ser compreendida;

– Ouça a criança, não interrompa ou tente completar e adivinhar o que o seu filho esta dizendo.

A família tem papel fundamental na estimulação da fala das crianças. Quanto mais a criança for exposta à linguagem, maiores condições ela terá de adquirir a própria linguagem.

É importante estar atento ao desenvolvimento de fala de seu filho. Procure a orientação de um fonoaudiólogo se estiver dúvidas, este é o profissional capacitado para identificar e trabalhar com as alterações relacionadas à fala.

 

 

Fonoaudióloga Talita Mazzariello Roveri

Email: talitaroveri@hotmail.com

Cel: (11) 981746515

Atuação nas áreas de fala, linguagem, voz, processamento auditivo, leitura e escrita.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here