Porque bebês dormem em caixa de papelão na Finlândia?

 

Pode até parecer uma aberração para nós, mas na Finlândia os bebês dormem em caixas de papelão durante seus primeiros meses de vida. Desde os anos 30 do século passado o país mantém a tradição em que todas as crianças, independente de classe social, tenham um começo de vida igual.

 

bebês dormem caixa papelão Finlândia

Tudo começou em 1938 quando o governo finlandês criou um sistema de auxílio para famílias de baixa renda. Na época a Finlândia era considerada um país pobre e sofria com as altas taxas de mortalidade infantil. Para resolver o problema foram desenvolvidos kits de maternidade que contém macacões, saco de dormir, roupinhas de inverno, produtos para banho e higiene do bebê, além de fraldas, roupas de cama e um colchão no fundo da caixa e papelão.

Em 1949 o kit maternidade fornecido gratuitamente passou a estar disponível para todas as mães independente da situação financeira. Desde então, as mães podem optar pelo kit ou por uma ajuda de custo de 140 euros (mais ou menos R$390 reais). Mesmo assim 95% das mães finlandesas optam pela caixa.

Segundo o Instituto de Seguro Social da Finlândia as gestantes têm direito ao kit ou a ajuda desde que visitem regularmente o médico ou uma clínica pré-natal municipal antes do quarto mês de gravidez. Em entrevista ao site da BBC a professora do Instituto Nacional de Saúde e Bem-Estar em Helsinque Mika Gissler, disse acreditar que o kit e os cuidados pré-natais introduzidos pelo governo a 75 anos atrás, além do seguro saúde nacional e do sistema central da rede hospitalar introduzido em 1960 foram fundamentais para reverter o quadro da mortalidade infantil no país.

O colchão no fundo da caixa foi uma ação proposital das autoridades para incentivar os pais a não colocarem a criança para dormir junto com eles na mesma cama, hábito comum na época.  “Incluir a caixa no kit serviu como um incentivo para os pais colocarem os bebês para dormir separados deles” afirma Panu Pulma, professor de História Finlandesa e Nórdica da Universidade de Helsinque em entrevista a BBC. Outra ação importante foi a retirada de mamadeiras e chupetas do kit para incentivar o aleitamento materno e da inserção de livros infantis para encorajar a leitura quando maiores.

Apesar de todo esse tempo, a caixa de papelão e o kit maternidade seguem firmes na Finlândia, porém, sua finalidade é que mudou. Se antes a caixa era um socorro indispensável para famílias necessitadas, atualmente ela é um símbolo de igualdade e parte importante da maternidade que une gerações. Apesar de o conteúdo ter mudado ao longo dos anos, refletindo a modernidade, as mães finlandesas mantém a tradição e civilidade de proporcionar aos seus filhos uma consciência de igualdade maravilhosa e rara neste mundo tão desigual.

 

caixa papelão bebês Finlândia

E para mostrar que se trata de uma ação positiva o bebê real britânico, George Alexander Louis filho de Kate Middleton e do príncipe William, também ganhou um dos kits maternidade. Para saudar o nascimento do filho do Duque e da Duquesa de Cambridge, o governo finlandês enviou um dos kits maternidade. Em nota o palácio de Kensington – residência oficial do duque e duquesa de Cambridge – confirmou o recebimento da caixa finlandesa. “Nós estamos muito agradecidos de receber esse tipo de presente do governo finlandês; esse foi um gesto atencioso e estamos gratos por isso”, disse o porta-voz do Palácio.

 

1 COMENTÁRIO

  1. A Finlândia tem o clima frio durante a maior parte do ano e o papelão, como tem propriedades térmicas pode até ser mair confortável, além disso é mais uma forma de dar bom um destino as caixas de papelão.

Deixe uma resposta